.

You are here: Artigos > Testemunhos - 4 de Maio Fátima

Testemunhos - 4 de Maio Fátima

jubileu.em.PT.em.100.fotos56Muitas vezes me pergunto "Porquê Schoenstatt?"
Só porque os meus filhos vivem este Movimento como a sua segunda família?

Ou Como tento viver a Aliança de Amor que fiz com Nossa Senhora?
E eis que aparece o lema "Brilhe a luz da vossa Aliança".

O dia 4 de Maio esteve repleto de pessoas a fazerem brilhar a luz da sua Aliança com Nossa Senhora!

Naqueles que estiveram envolvidos na organização da Gala ou que nela participaram vi empenho, trabalho, criatividade (tanta criatividade!), atenção aos outros, responsabilidade, profissionalismo e dedicação. Cada um muito consciente de que tinha um papel a representar, pequenino no meio de tantos outros, para assim dar graças à Mãe do Céu. E todos muito contentes!

Naqueles que foram assistir à Gala, vi a emoção e a alegria da pertença ao Movimento. Comovi-me mais uma vez com as histórias de vida do Padre Kentenich, mesmo já conhecendo algumas. E senti a construção de pontes entre novos e velhos, pontes que ligavam os quatro Santuários de Portugal, senti vontade de visitar os 3 que não conheço, senti que estava a acontecer algo de muito importante.

E depois... é impossível estar em Fátima e não ser tocada pela graça no ar que lá respiramos. E pensar que a nossa pertença ao Santuário da primeira Aliança de Amor é mais uma ponte até ao Santuário do local onde Ela veio estabelecer uma Aliança com os 3 Pastorinhos e, através deles, com todo o mundo.

E portanto... é tão claro estarmos mais de duas mil pessoas a rezar o terço na Capelinha. Dois mil Schoenstattianos a rezar o Terço em Fátima. Óbvio! E dois mil Schoenstattianos a confirmarem o seu desejo de comunhão com a Igreja simbolizada pelo Senhor Patriarca e pelos Padres amigos que a nós se juntaram. Atrevo-me a dizer que acho que o Padre Kentenich sorriu lá do Céu...

Então, "porquê Schoenstatt"?
Não sei, mas vem-me à mente este pedido:

Ajuda-me a caminhar pela vida como Tu
Forte e digna, simples e bondosa
Irradiando amor, paz e alegria...

e penso que, conseguir um pouquinho disto deve ser viver o Céu na Terra. Quem não quer?

 

Ana Líbano Monteiro