.

You are here: Editorial > Editorial Abril 2014

Editorial Abril 2014

Renovar

Renovar é um dos movimentos próprios de um jubileu. É um voltar às raízes para captar as suas forças e florescer de novo em cada tempo e, assim, ser mais plenamente o que se é. A primavera é uma boa imagem desta vitalidade criadora.

editorial abr 14Nascer de novo é também o convite que nos deixa Jesus em cada Páscoa. Não se trata de voltar ao ventre materno, como dizia Nicodemos (Jo.3,4), mas sim, renovar-se na graça do baptismo e renascer pelo Espírito. Isto implica sempre um certo morrer para nascer  para uma vida nova, animada pelo Espírito Santo e configurada à imagem de Jesus.

Assim nos diz S. Paulo: “... Que deveis, no que toca à conduta de outrora, despir-vos do homem velho, corrompido por desejos enganadores; que vos deveis renovar pela transformação do Espírito que anima a vossa mente; e que deveis revestir-vos do homem novo, que foi criado em conformidade com Deus, na justiça e na santidade, próprias da verdade.” (Ef.4, 22-24)

A renovação é um processo interior que acompanha o nosso crescimento como pessoas, como famílias ou comunidades. Às vezes são as circunstâncias que nos forçam ou abrem oportunidades, outras são os ritmos cíclicos próprios da vida que nos impulsionam ou então, a renovação nasce do desejo e da aspiração à plenitude e à santidade.

Mas para que a verdadeira renovação aconteça é preciso criar espaço na alma, passar pelos caminhos do silêncio e da oração e dilatar o coração pela caridade e a entrega. Só assim deixamos que seja o próprio Espírito de Deus a renovar a Sua presença em nós.

Então a renovação interior traz consigo a alegria e a fecundidade, abre-nos à vida e aos outros, faz-nos crescer e torna-nos instrumentos nas mãos de Deus. Então somos testemunhas do ressuscitado que nos diz: «Eu renovo todas as coisas.» (Apoc.21,5)

Este é o tempo da renovação: Renovar o primeiro amor, renovar a alegria da vida, renovar a força da entrega, renovar a decisão de seguir Jesus, renovar o “sim” da nossa vida tantas vezes repetido (a Deus, ao outro, a um projecto de vida, etc…). No fundo, esta é a oportunidade para renovar-se nas fontes interiores que nos dão vida.

Na Páscoa deste ano do jubileu, o que nos pede o Espírito Santo para renovar na nossa vida?

Como Movimento, este é o tempo da renovação da Aliança de Amor. De um modo especial queremos fazê-lo na nossa peregrinação a Fátima no dia 4 de Maio e depois, em Outubro, em Schoenstatt e Roma. Vamos!

Tua Aliança nossa missão!

Padre José Melo