.

You are here: Artigos > Carta da Presidência Nacional de Schoenstatt

Carta da Presidência Nacional de Schoenstatt

O nosso Pai Fundador teve um sonho para Portugal. Ele acreditava que o nosso pequeno país podia ser uma Porta de entrada de graças e bênçãos para a Europa. Neste ano de graças queremos ser mais que nunca uma Porta cheia de luz e esperança, num país e numa Europa que atravessam uma crise tão profunda.

 

Por isso, queremos peregrinar como Família Portuguesa do Pai ao Santuário Original no dia 18 de Outubro de 2014. Queremos enviar o maior número possível de representantes da nossa Família Portuguesa a Schoenstatt e a Roma para as Celebrações do Centenário da Aliança!

 

Mas queremos fazer também uma festa no nosso país! É por isso que convocamos todos os membros do Movimento de Schoenstatt em Portugal, todos os que peregrinam aos nossos Santuários, os nossos familiares e amigos, a participar nas celebrações dos 100 anos da Aliança de Amor em Fátima, no domingo 4 de Maio. O dia de celebração concluirá com uma Eucaristia final na Capelinha das Aparições, presidida pelo Presidente da Conferência Espiscopal Portuguesa, o Sr. Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente. Este dia de festa será precedido pela habitual peregrinação a pé durante os dias 2 e 3 de Maio, que este ano parte de Alcobaça.

 

Como os discípulos de Emaús é fácil caminhar pela vida desanimados e tristes. Mas se nos convertermos em peregrinos, pode abrir-se uma porta onde há uma luz, um fogo que não se extingue. Foi o que aconteceu aos discípulos de Emaús. Cada vez mais entusiasmados com Jesus escondido naquele peregrino, convidaram-no a entrar na sua casa e reconheceram-no na fracção do pão! (cfr Lc 24, 13-35)

 

Não tem sido Nossa Senhora para nós uma fiel Peregrina da Fé ao longo de tantos anos? Ela caminha connosco. Ela vem ao nosso encontro para nos levar com Ela até à sua casa, até ao Santuário, onde Jesus escondido Se revela plenamente. Não arderam já tantas vezes os nossos corações quando Maria e Jesus nos acompanharam em tantos caminhos da vida?

 

Como os discípulos de Emaús, queremos aprender a partilhar uns com os outros aquilo que nos vai na alma, com um coração simples de peregrino. Acreditamos que, onde dois ou três schoenstattianos peregrinam e partilham juntos, Jesus e Maria vêm ao nosso encontro para nos entusiasmar e aproximar do Santuário. É Maria Peregrina quem nos convida para a sua casa. É Ela quem nos abre a porta do Santuário para nos aproximar do fogo de Jesus, que não se apaga. Somos nós que, como tochas ardentes, queremos sair da porta do Santuário para partilhar com todos o fogo da missão e construir uma nova cultura de Aliança.

 

É assim que queremos chegar a Fátima em Maio e a Schoenstatt e Roma em Outubro de 2014: como uma Família mais consolidada e unida, uma Família cheia de espírito missionário, que quer ser na Europa uma porta de fogo que ilumina e aquece o nosso país e a velha Europa. Acreditamos nisto?

 

Em nome da Presidência Nacional de Schoenstatt,

 

P. Diogo Mendes Barata

Fátima, 1 de Janeiro de 2014