.

You are here: Notícias > Porto > Benção da Sala Padre Kentenich

Benção da Sala Padre Kentenich

Santuário de Schoenstatt, diocese do Porto

Canidelo, 18 de Setembro de 2011. O projecto nasceu há três meses atrás e foi tomando forma, graças à entrega e vontade de todos aqueles que acreditaram e o quiseram tornar realidade. Muitas dúvidas pairavam sobre todos e durante estes três meses percorremos um caminho espiritual de crescimento. A mensagem do nosso Pai e Fundador, deu-nos sempre o alento necessário: “A confiança consegue realizar as coisas mais impossíveis” (Pe. Kentenich).

Bencao Sala Padre Kentenich

Finalmente o tão desejado dia 18 de Setembro tinha chegado! O sol brilhou bem cedinho, e com não podia deixar de ser, fomos brindados pelo nosso “terno” e “suave” vento, que sempre nos acompanha, no nosso Santuário da diocese do Porto, junto às praias de Canidelo. O dia foi longo e para sempre gravado nos corações de quem teve a Graça de o presenciar.

Durante a tarde realizaram-se diversas actividades, iniciando com a reunião de preparação para a Aliança de Amor dos casais, oferecendo à Nossa Mãe todo a nossa entrega: “Eu em Ti, Tu em mim”. O tema foi “Schoenstatt é uma grande comunidade em comunidades”.
O Padre José Melo fez o paralelismo entre uma construção e o Movimento, em que os alicerces de Schoenstatt  são a Mãe, o Santuário e o Pai Fundador, e os pilares que dão o sustento à construção será o nosso testemunho. Toda a nossa vida deverá estar nos alicerces de Schoenstatt. É lá que encontramos a força e o dinamismo para irmos em frente, criar e dar vida a novos projectos, que levem bem longe o nome da Mãe e seu filho Jesus. E por fim o tecto é a comunidade, são os laços, as relações de estarmos uns com os outros, no respeito mútuo pelas diferenças entre todos. Neste sentido, a nossa reflexão foi orientada pelo capítulo 12 da carta aos Romanos, que tão bem retrata como devem ser as relações entre todos: “Porque pela graça que me é dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um”.

Neste dia tão importante para todos nós, quisemos oferecer ao Pai e Fundador, e principalmente às nossas famílias, o nosso “Sim” incondicional:

“Pai, o nosso coração no teu coração
O nosso pensar no teu pensamento,
A nossa mão na tua mão.
A tua missão é a nossa missão.”

Embalados pelo cântico:”Ele amou a Maria, nós amamos também…”, a irmã Claudete iniciava a apresentação dos placard que iriam ser expostos na “Sala Padre Kentenich”. Cada grupo ficou responsável por retratar as diferentes fases da vida do nosso fundador, desta forma todos ficamos a conhecer muito mais da sua vida; este foi um caminho de descoberta intensamente compensador. A Divina Providência conduziu o nosso caminho e levou-nos à descoberta para aprender um pouco do tanto que Padre Kentenich tem para ensinar. A Irmã Claudete disse:”Este dia é um marco na história da família de Schoenstatt da nossa Diocese do Porto”.

Historia PK

Num gesto singelo de alegria e de muita saudade, despedimo-nos da Irmã Maria Francisca, relembrando o seu percurso e o testemunho de vida durante três anos. Agradecemos toda a generosidade e alegria com que sempre nos presenteou. Seguirá o seu caminho no Santuário da Gafanha da Nazaré: “Em primeiro lugar a vontade do Pai”.
Demos as boas vindas à Irmã Lúcia: “Já me sinto em casa desde o primeiro dia que cheguei. Todos vivemos para a Missão do Pai Fundador e Nossa Mãe”. Ficamos felizes por a Irmã ter sentido o nosso acolhimento.
 
Dezoito de Setembro – Celebramos o Dia da Aliança, e iniciou-se a Eucaristia, presidida pela Padre José Melo, onde nos salientava a alegria de termos sido contratados e em horas diferentes, a colaborar com Deus, fazendo o bem pautados pela alegria e a paz. O “salário” estará assegurado. Somos uma parcela da vinha e o nosso “capataz” é o nosso Pai e Fundador, o contrato é a Nossa Aliança com Maria. Somos instrumentos de Deus.

E finalmente começamos todos a sentir o “borbulhar” da emoção. Nos diferentes rostos havia a alegria “pintada” com doces pinceladas ao sabor do vento que se fazia sentir. A prenda para o Pai Fundador estava prestes a ser entregue. Em procissão os diferentes grupos desciam em direção à “Sala Padre Kentenich”, levando o seu placard para o local devido.

Ao descer deparamo-nos com a bandeira de Schoenstatt que ocultava um painel. Era um painel de azulejo feito e oferecido por um de nós que dá as boas vindas a quem aqui chega. Com o mundo de fundo, a Cruz da União e uma fita que sai de Portugal e abraça o Mundo, dá-nos a mensagem do Pai:” SE QUEREM ASSEGURAR A HERANÇA PORTUGUESA QUE É UM GRANDE E PROFUNDO AMOR A MARIA, E CONTINUAR A ASSEGURAR ESTE AMOR NA ALIANÇA DE AMOR SHOENSTATTIANA, VÃO SER MUITO ABENÇOADOS”.

Cercado de uma imensa onda de amor, o Padre José Melo benzeu a “Sala Padre José Kentenich” : “Este espaço é o fruto do trabalho e da generosidade de todos os voluntários, que deram as mãos e juntos alcançaram a realização deste sonho. Pedimos a Deus que abençoe este lugar que vai ser de encontro com o Pai Fundador, que ele nos ajude a fortalecer a nossa Aliança de Amor com Maria”. A Irmã Claudete “desfez” o laço azul e branco e assim….se abriram as portas…

“PERMANEÇAM UNIDOS E NÃO SE ESQUEÇAM QUE O AMOR VENCE TUDO”. Foi na união e no Amor sem fim que sentimos que encontramos a força e a perseverança para aqui chegarmos hoje, com o sentimento de o dever cumprido, e nunca nos poderemos esquecer das sábias palavras do Pai Fundador: “SOMOS HERDEIROS DE UM GRANDE PASSADO, PORTADORES DE UM GRANDE PRESENTE E CONSTRUTORES DE UM GRANDE FUTURO”.

Clara Queiroz