.

You are here: Home

Peregrinação a Vila Viçosa

 Ao serviço da Mãe Três Vezes Admirável – Rainha do Alentejo

 

No dia 12 de Setembro de 2015, a Família Portuguesa do Pai, as Missionárias da Campanha da Mãe Peregrina e as famílias que A recebem foram convocadas pela Mãe Três Vezes Admirável para se reunirem, no aniversário dos 15 anos da Sua Coroação como Rainha do Alentejo, no Santuário Nacional Português de Vila Viçosa, onde Nossa Senhora é invocada como a Imaculada Conceição e Rainha e Padroeira de Portugal. Presidiu à Celebração o Pe. José Melo, Director Nacional do Movimento em Portugal.


Quando afirmamos que foi a nossa Mãe, quem convocou e tudo decidiu, é uma realidade que se pôde constatar pelos factos ocorridos, inclusivamente, pelas tentativas de “sabotagem” por parte do Seu eterno inimigo.

Os instrumentos que foram chamados – também por Ela – não tinham pensado, sequer, em organizar esta celebração e, tão pouco, escolheram a data, foi tudo “obra” d’Ela. A convocação teve plena ressonância nos corações e o Santuário encheu-se. A tal ponto que, até do Brasil veio a guardiã da Imagem, coroada há 15 anos, trazendo-A com ela.

 

peregrinacao.vila.vicosa

 

A data: escolha da Mater

Quando se pôs em marcha o projecto a data marcada era 5 de Setembro mas, pelos vistos, a nossa Mãe não ficou contente com essa escolha e mudou-a para 12 de Setembro.
12 de Setembro de 2015 é uma data, extremamente, simbólica. Se não vejamos.

Nesse dia celebrava a Igreja a Festa do Santíssimo Nome de Maria. Que antes da batalha de Viena de 1683 era celebrada noutra data e, esta mudança deveu-se ao facto de se querer assinalar, para sempre, a vitória sobre os Otomanos pelas tropas colocadas sob a proteção de Maria.
12 de Setembro de 2015, em Cambrai, à mesma hora uma Eucaristia recordava a Consagração do Santuário da Unidade que, está, especialmente, ligado a José Engling e a todas as sementes de heroicidade lançadas no início do Movimento e, também aos 50 anos de Schoenstatt, ao entendimento entre os povos e ao fim do exílio do Padre Kentenich.

Simbólica, também, a data porque, num 12 de Setembro de há 56 anos atrás, um adorável rebelde que tudo fazia para se afastar da Igreja e de Deus, caiu rendido aos pés, da Mater nas margens dum lago suíço quando a Sua Imagem se interpôs no caminho de um dos seus vícios: o cigarro. Não só se converteu como também, 3 dias mais tarde, decidiu ser sacerdote de Seu Filho, Jesus, tendo entregado a ambos toda a sua vida.

Trata-se do Pe. Miguel Lencastre de, cuja doença, a Querida Mãe e Rainha se serviu como Capital de Graças para a Coroação de 9 de Setembro de 2000 e, da sua vida reconquistada, para o trabalho denodado, ao serviço da Rainha do Alentejo e da Nova Evangelização em terras alentejanas e no Nordeste Brasileiro.

A Mãe lá sabia porque queria esta data e não outra.

 

Aceita, de novo, a Coroa

Esse foi o objectivo da celebração. Renovar a Coroação da Querida Mãe Três Vezes Admirável como Rainha do Alentejo e da Nova Evangelização.

Com a Coroa, foram-Lhe, de novo, entregues todas as preocupações e trabalhos pelo alargamento da Campanha da Mãe Peregrina onde ainda não existe e, pelo recrudescer do fogo da missão onde já está implantada.

O Pe. José Melo lançou alguns desafios quando apelou que, sobretudo, no Ano da Misericórdia que, em breve, viveremos, assentemos as nossas acções e vidas, em dois pilares: a fé – que é amor a Deus; e a solidariedade – que é amor ao próximo. E, com estes dois pilares preparar, ao longo deste ano, a Coroação das Imagens Peregrinas que ainda não foram coroadas, tendo marcado novo encontro, em Vila Viçosa, para o dia 14 de Setembro do ano que vem para se proceder a tal desideratum.

Ide e incendiai o mundo!

Foi com esta força inspiradora e repletos de alegria que, todos saíram do Santuário de Vila Viçosa, levando em seus corações a urgência da Missão.

Lena Castro Valente
Fonte:http://www.schoenstatt.org